Páginas

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

GREGO DO NOVO TESTAMENTO "KOINÉ": HISTÓRIA E ALFABETO


O grego helenístico ou koiné (no grego moderno Ελληνιστική Κοινή, literalmente "koiné helenístico", ou Κοινή Ελληνική, "koiné grego", também conhecido como ἡ κοινὴ διάλεκτος, "o dialeto comum") é a forma popular do grego que emergiu na pós-Antiguidade clássica (longo período da História da Europa que se estende aproximadamente do século VIII a.C). Outros nomes associados são: alexandrino, patrístico, comum, bíblico ou grego do Novo Testamento.
Os nomes originais foram: koiné, helênico e macedônio (macedônico). Desenvolveu-se a partir do dialeto ático, falado na região da Ática (onde se encontra Atenas), embora tenha grande influência de elementos do jônico (um dialeto do grego antigo).

O koiné foi o primeiro dialeto comum supra-regional na Grécia, e chegou a servir como uma língua franca (é a língua que um grupo multilíngüe de pessoas intencionalmente adota ou desenvolve para que todos consigam sistematicamente comunicar-se uns com os outros) no Mediterrâneo Oriental e no Antigo Oriente próximo ao longo do período romano. Foi também a língua original do Novo Testamento da Bíblia e da Septuaginta (tradução grega das escrituras judaicas). O koiné é o principal ancestral do grego moderno.

O grego koiné surgiu como um dialeto comum nos exércitos de Alexandre o Grande. Foi sob a liderança da Macedônia que colonizaram o mundo conhecido, seu dialeto comum recém formado foi falado do Egito até as margens da Índia. Embora os elementos do grego koiné tenham tomado forma durante o período Clássico posterior, o período pós-clássico do grego da morte de Alexandre o Grande em 323 a.C., quando as culturas oscilaram sob o helenismo, começou a influenciar a língua. A passagem para o próximo período, conhecido como grego medieval, data da fundação de Constantinopla por Constantino I em 330 d.C.. O período pós-clássico do grego, portanto, refere-se à criação e evolução de todo o grego koiné e toda era helenística e romana da história até o início da Idade Média.

Alfabeto do Grego koiné

Ao aprender a escrever as consoantes e as vogais, desenhá-las dentro de um quadradinho dá uma idéia do tanto de espaço que ocupam. As instruções a seguir ajudarão os alunos principiantes a formar as letras de modo que se aproxima do tipo empregado nos textos do Novo Testamento. Os alunos, no entanto, devem seguir a orientação do professor, visto que diversas letras podem ser escritas de várias maneiras.
O alfabeto grego compõe-se de 24 letras maiúsculas e 24 letras minúsculas:

Maiúsculas
Minúsculas
Nome
Latina
Α
α
Alfa
A
Β
β
Beta
B
Γ
γ
Gama
G
Δ
δ
Delta
D
Ε
ε
Épsilon
É
Ζ
ζ
Dzeta
Z
Η
η
Eta
Ê
Θ
θ
Thêta
Th
Ι
ι
Iôta
I
Κ
κ
Kapa
K
Λ
λ
Lambda
L
Μ
μ
1
M
Ν
ν
1
N
Ξ
ξ
Csi
X, CS
Ο
ο
Ômicron
Ó
Π
π
Pi
P
Ρ
ρ
R
Σ
σ
Sigma
S

ς
Sigma “final”
S
Τ
τ
Tau
T
Υ
υ
Húpsilon1
Y,U
Φ
φ
Phi ou Fi
PH,F
Χ
χ
Chi ou Khi2
CH,KH
Ψ
ψ
Psi
OS
Ω
ω
Ômega
Ô



(1)  Pronuncia-se como u francês.
(2)  Pronuncia-se como CH alemão em BACH ou J espanhol da palavra HIJO, filho.
  

Referência Bibliográfica:


ALVES, Roberto. Gramática Grega do Novo Testamento – Artes Gráficas Kirios Ltda. 1999, Rio de Janeiro - RJ
https://pt.wikipedia.org/wiki/Koin%C3%A9